Home > Section Overview > Sintomas Negativos
 
 

Embotamento afetivo / Pessoas com esquizofrenia geralmente parecem emocionalmente desligadas e indiferentes às coisas que acontecem ao seu redor. Podem ser incapazes de mostrar emoção através de mudanças em suas expressões faciais, gestos ou tom de voz. A pessoa pode não reagir a eventos alegres ou tristes, ou pode reagir de forma inapropriada. Em alguns tipos de esquizofrenia, especialmente no tipo hebefrênico ou desorganizado (ver abaixo), emoções e atitudes altamente inapropriadas e incongruentes estão entre os principais sintomas. A pessoa pode parecer estar descontrolada, perdida, divertidamente intrusiva, e freqüentemente impulsiva. Toda a personalidade da pessoa com esquizofrenia parece ter sido alterada em relação a seu padrão anterior.

Falta de Interesse / A esquizofrenia pode reduzir a motivação da pessoa de tal forma que elas são menos capazes de trabalhar ou participar de atividades livres. Podem perder o interesse por atividades diárias como lavar e cozinhar, ou em casos extremos, são incapazes de cuidar de sua higiene pessoal ou de se alimentarem. Indecisão, negativismo, e passividade podem aparecer, misturadas com impulsos súbitos. Em casos extremos a pessoa pode tornar-se introvertida, agitada, ou letárgica sem razão aparente.

Isolamento Social / Pessoas com esquizofrenia podem ter dificuldade em fazer e manter amigos ou relações pessoais; têm pouca ou nenhuma relação íntima. Suas interações com os outros tendem a ser breves e superficiais. Em casos extremos, a pessoa pode evitar deliberadamente todo e qualquer contato social.

Escassez de Pensamentos / Algumas pessoas com esquizofrenia revelam uma redução marcante na quantidade e no conteúdo de seus pensamentos. Às vezes só falam espontaneamente raramente e respondem às perguntas com respostas breves sem qualquer detalhe adicional. Em casos extremos, o discurso da pessoa limita-se a frases curtas como "sim", "não", ou "eu não sei". Outras falam livremente, mas seu discurso, embora compreensível, não tem qualquer conteúdo. Podem responder perguntas de uma forma indireta sem conseguir chegar ao ponto de interesse. Seu discurso pode refletir associações frouxas ou falta de associação entre as idéias, além de incompreensível na seqüência de pensamentos.
     Os sintomas negativos de esquizofrenia geralmente são malinterpretados como um sinal de que a pessoa é preguiçosa ou comporta-se mal propositadamente para aborrecer os outros, e não como parte da doença. Tal equívoco contribui em grande parte para a imagem negativa e o estigma associados à esquizofrenia.
     Ao avaliar sintomas negativos que não são acompanhados por sintomas positivos, o clínico deve avaliar as alterações em relação ao comportamento anterior. Embora os sintomas negativos que ocorrem na ausência de sintomas positivos geralmente não sejam notados, a pessoa com sintomas negativos ainda precisa de ajuda.
     Em culturas nas quais a interação social freqüente e intensa é a norma (ex., muitas culturas ocidentais), a presença de sintomas negativos pode ser particularmente estigmatizante. É extremamente importante considerar a cultura na avaliação de sintomas negativos e de seu impacto.
     Ao contrário dos sintomas positivos, os sintomas negativos são deficiências mais tênues no funcionamento que geralmente não são reconhecidos como sintomas da doença. Às vezes os membros da família ou outras pessoas interpretam erroneamente os sintomas negativos de esquizofrenia como um sinal de "indolência". Por exemplo, se a pessoa está desmotivada e não se preocupa com sua aparência pessoal, os outros podem pensar que ela é simplesmente muito preguiçosa para se preocupar com isso ou que ela está negligenciando sua aparência para aborrecer a família.
     Os sintomas negativos também podem ser resultantes de depressão (que pode ocorrer juntamente com a esquizofrenia) ou de um ambiente com pouco estímulo (como uma internação hospitalar prolongada), ou pode representar os efeitos adversos de algumas medicações antipsicóticas. É difícil dizer se os sintomas negativos são parte da doença esquizofrênica ou se são resultado desses outros problemas.
     A capacidade da pessoa de trabalhar, de interagir com os outros, e de cuidar de si mesma durante a remissão dos sintomas depende muito da gravidade de seus sintomas negativos residuais.
A maioria das pessoas com esquizofrenia só apresentam alguns sintomas positivos e negativos em um determinado momento. Tipicamente, o tipo e a gravidade dos sintomas varia consideravelmente durante o curso da doença e de uma pessoa para outra. Algumas pessoas não têm alucinações; outras não têm delírios; e outras não têm sintomas negativos, enquanto outras os têm persistentemente.
     Os sintomas negativos estão associados com o estigma de fraqueza psico-social, falta de vontade para levar uma vida mais ativa e participatória, além da incapacidade de tomar conta de si mesmo. Os resultados dos sintomas negativos podem ser percebidos como um estilo de vida escolhido voluntariamente, e caracterizado por isolamento social. Os sintomas negativos estão freqüentemente associados com o estigma da preguiça.
     A capacidade da pessoa de trabalhar, interagir com os outros, e cuidar de si mesma durante a remissão, depende em grande parte da gravidade de seus sintomas negativos residuais.


_______________________
Return to the top of the article